Aqui e Agora

10009680_10208400360903866_285730788_n (1)

Cada vez mais o desafio que se nos apresenta todos os dias é estarmos atentos.

Não tanto, e apesar de tudo o que se passa em nosso redor, as dispersões e estímulos habituais a que nos submetemos e ultrapassamos, mas mais naquilo que nos é realmente importante. A plena consciência do que pretendemos que seja cada vez mais a nossa existência.

Quando praticamos Mindfulness estamos a prestar atenção de propósito, no momento presente (aqui, agora) e sem julgamentos.

Muitas vezes parece que a nossa mente tem vida própria e não assumimos a liderança sobre ela. Não temos nenhuma intenção ou nenhum propósito para a nossa mente e os nossos pensamentos. Em Mindfulness, o propósito (e intenção) é chave. Temos a intenção e o propósito de experienciarmos por inteiro, sendo ela a nossa respiração, uma certa emoção, uma acção específica ou uma parte do nosso corpo.
Um bom exercício é olharmos para forma como comemos. Quando estamos a comer de uma forma mindful, estamos propositadamente e conscientemente a colocar toda a nossa atenção no processo de comer. Prestamos uma atenção muito consciente em todas as sensações que este processo envolve, o sabor da comida, a textura… e todas as nossas respostas à essas sensações. E cada vez que a nossa mente decide vaguear, direcionamos, firmemente e amavelmente, novamente a atenção para o que estamos a fazer.
Quando estamos a comer de uma forma não-mindful, sabemos que estamos a ingerir alimentos, mas de forma não consciente, pois a maior parte da nossa consciência está focada em outras coisas… falar, ver TV, ler, pensar, etc.
O mesmo acontece numa ligação mais estreita com o nosso corpo.
Nunca poderemos mais, num estado mindful, separar corpo, emoções e mente, uma vez que somos a parte intrínseca deste todo que nos torna únicos, a cada segundo.
 
Prestar atenção no momento presente
Em estado de mindfulness estamos completamente focados no que se está a passar neste preciso momento. A nossa vida é feita de momentos e se não prestarmos atenção quando estes acontecem …o que é a nossa vida? Quando deixamos a nossa mente sem rumo, com todos os seus pensamentos, temos a tendência de viver no passado e no futuro… e muito pouco no presente. Vamos buscar sentimentos do passado que não pertencem a este momento, ou imaginamos eventuais emoções que possamos ter no futuro… que também não pertencem a este momento. O passado já não existe e o futuro é uma fantasia até acontecer.
Ou seja, em mindfulness o que nos interessa é o agora. Mas, isso não quer dizer que nunca pensemos sobre o passado ou o futuro, mas quando o fazemos, estamos a fazê-lo de uma forma mindful, estando conscientes do que estamos a fazer e o que isso faz connosco.
Prestar atenção sem julgamento
Quando praticamos mindfulness  podemos ter muitas emoções mas não julgamos ou avaliamos essas emoções. No dia-a-dia das emoções, o grande problema normalmente não é o que estamos a sentir, mas o que estamos a sentir em relação àquilo que sentimos. Em mindfulness, no fundo, não dizemos se uma emoção é boa ou má. A emoção é. Não ficamos chateados porque estamos a sentir uma emoção que não gostávamos de sentir. Quando a emoção vem, observamo-la de uma forma mindful. Reparamos como surge, como passa pelo nosso corpo, para depois deixar de existir. Independentemente de ser uma experiência boa ou má, tratamo-la da mesma forma.
Algumas vantagens da prática de Mindfulness

• estar em melhor contacto consigo próprio, outras pessoas e a vida à volta.
• com confiança poder experienciar emoções, pensamentos e sensações que causam mal estar.
• poder estar aqui e agora
• sentir mais entusiasmo e energia perante a vida
• lidar melhor com stress
• lidar melhor com dor
• entender que pensamentos e emoções vão e vêm, e são o que são
• conseguir ver todas as coisas boas que já existem na vida, grandes e pequenas
• desenvolver a auto-aceitação, e consequentemente também a aceitação dos outros
Práticas
Podemos praticar mindfulness de várias formas diferentes. A forma mais divulgada é a meditação sentada, mas também podemos meditar em andamento e em movimento. A prática de mindfulness inclui também movimentos conscientes (por exemplo yôga), exercícios de consciência corporal, exercícios específicos formais, exercícios simples no dia-a-dia e a integração das atitudes de Mindfulness no dia-a-dia.
Aceitam o desafio?
Anúncios

Um pensamento sobre “Aqui e Agora”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s